Plano de recursos hídricos do “Velho Chico” aprovado por unanimidade

O novo Plano de Recursos Hídricos da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco, elaborado pela Nemus (consulte aqui a ficha de projeto) foi aprovado por unanimidade, pelos membros do Comitê desta bacia hidrográfica, no passado dia 15 de Setembro.

O Plano do “Velho Chico” – nome por que é mais conhecido o maior rio inteiramente brasileiro (com 3.000 km de extensão, e uma bacia de drenagem com mais de 600.000 km2) – irá vigorar até 2025. Durante estes 10 anos, este documento irá orientar políticas públicas e intervenções de entidades do Governo, de entidades privadas e da sociedade em geral, visando a melhoria ambiental e o bem-estar das populações.

Este Plano, constituído por 10 volumes, contém informação muito diversa: desde a caracterização e o diagnóstico atualizados do território, até previsões e prognósticos de evolução e ainda programas de medidas que devem ser implementados para melhorar a distribuição e gestão da água, de forma a assegurar a continuidade dos usos múltiplos. “Usos múltiplos” é, de resto, o termo-chave deste Plano, cujo principal desafio reside em conseguir assegurar a convivência e continuidade de todos eles: a saúde dos ecossistemas, a geração de energia, a agricultura irrigada, a navegação, a pesca, o saneamento, o abastecimento humano e animal, a indústria, a mineração e ainda a transposição (transvase de água entre bacias hidrográficas) para abastecer o Nordeste Setentrional. Para tal, o Plano apresenta seis eixos de atuação que irão nortear a gestão hídrica da bacia até 2025.

O Plano foi elaborado em três etapas e incluiu uma forte vertente de participação pública, tendo sido realizadas:

  • 21 oficinas temáticas sobre 5 temas diferentes (que juntaram, durante 21 dias, mais de 700 utilizadores e especialistas de diferentes setores)
  • 24 sessões de consulta pública a que assistiram cerca de 3.000 pessoas
  • Mais de 1,000 inquéritos com análise de 233 variáveis
  • Análise de opinião pública na comunicação social
  • Dezenas de entrevistas, reuniões e debates institucionais

[Press release sobre a aprovação do Plano aqui]

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *